Controle de Pressão, Vazão ou Fluxo utilizando N1200 + Inversor de Frequência + Transdutor de Pressão

José Vitor Andrade
2018-06-26 16:03

1.    Objetivo: Controlar uma variável medida por um transdutor de pressão de retransmissão 4 à 20 mA através da variação da velocidade de um sistema motor com um inversor de frequência.

    1.1.    Principais variáveis: Através de um transdutor é possível obter medidas diretas e indiretas pela simples conversão de unidades, aplicação de fórmulas ou uso de dispositivos específicos, abaixo estão listadas algumas:
       a.    Pressão (medição direta);
       b.    Nível (conversão para metros de coluna d'água);
       c.    Volume (utilização de fórmula);
       c.    Vazão (utilização de tubo de venturi).

    1.2.    Principais exemplos de aplicações:
       a.    Controle de nível em tanques utilizando bombas com inversores;
       b.    Controle de pressão em caldeiras à lenha utilizando exaustores com inversores;
       c.    Controle de vazão em sistemas pressurizados (necessita de um tubo de Venturi e cálculos para determinar a vazão indiretamente).

2.    Cenário Proposto: É necessário manter um sistema em 10 Bar utilizando uma bomba com velocidade controlada por um inversor. Quanto menor a pressão dentro do sistema, maior a velocidade da bomba para compensar a perda e quanto maior a pressão dentro do sistema, mais lenta esta velocidade deve ser tornar.

    2.1.    Sensor: Transdutor de pressão de 0 à 20 Bar com saída 4 à 20 mA.
    2.2.    Atuador: Inversor de frequência com entrada de referência de velocidade de 4 à 20 mA, onde 4 mA é 0 Hz e 20 mA é 60 Hz.

3. Conexões elétricas:

3.1. Entrada
    a. Negativo da fonte no terminal 10 do N1200;
    b. Positivo da fonte no terminal 1 do transdutor de pressão;
    c. Terminal 2 do transdutor de press]ao no terminal 12 do N1200.

3.2. Saída
    a. Terminal 7 do N1200 no negativo da entrada de referência de velocidade do inversor;
    b. Temrinal 8 do N1200 no positivo da entrada de referência de velocidade do inversor.

4. Configuração

4.1.    1º Passo: Desabilitando a operação

    Ciclo de Operação
    SP    =    10
    CtrL    =    Auto
    MV    =    XXX.X
    E Pr    =    0
    run    =    no

4.2.    2º Passo: Configurando as entradas e saídas

    Ciclo de Escala
    tYPE    =    L.4.20
    FLtr    =    5
    dPPo    =    0.00
    root    =    no
    OFFS    =    0.00
    E.rSP    =    no
    SPLL    =    0.00
    SPHL    =    20.00
    rtLL*    =    0.00
    rtHL*    =    20.00
    iEou    =    0
    bAud*    =    9.6
    PrtY*    =    nonE
    Addr*    =    1

    Ciclod de I/Os
    io 1    =    oFF
    io 2    =    oFF
    io 3*    =    oFF
    io 4*    =    oFF
    io 5    =    C.4.20


*: Estes parâmetros podem não aparecer dependendo da versão e/ou valores de outros parâmetros na configuração.

4.3.    3º Passo: Preparando para o cálculo de sintonia automática do PID

    Ciclo de Sintonia
    Atun    =    FASt
    Pb    =    0.1
    Ir    =    0.00
    dt    =    0.0
    Ct*    =    0.5
    ACt    =    rE
    Lbd.t    =    0
    ouLL    =    0.0
    ouHL    =    100.0
    SFSt    =    0
    SP.A1    =    0.00
    SP.A2    =    0.00
    SP.A3    =    0.00
    SP.A4    =    0.00

*: Estes parâmetros podem não aparecer dependendo da versão e/ou valores de outros parâmetros na configuração.

4.4.    4º Passo: Realizando a auto-sintonia

    Ciclo de Operação
    SP    =    10.00
    CtrL    =    Auto
    MV    =    XXX.X
    E Pr    =    0
    run    =    YES

4.5.    5º Passo: Aguadar o término da sintonia

    Ao modificar "run" de "no" para "YES", o LED indicador "TUNE" irá acender no canto esquerdo do controlador.
    Quando este LED "TUNE" apagar-se, isto significa que o cálculo foi concluído e o sistema pode entrar em marcha.

Avaliação média: 0 (0 Votos)

Não pode comentar este artigo